Notícias

Redecomep: Salvador e Brasília lançam projetos de redes

[RNP, 02.08.2005]


    Na semana passada foram lançados dois projetos da iniciativa Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep): a Remessa – Rede Metropolitana de São Salvador, em Salvador, na Bahia, e a Redecomep Brasília, no Distrito Federal. O evento na Bahia ocorreu no dia 25, na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e, em Brasília, o lançamento foi na Universidade de Brasília (UnB), no dia 29. Nas duas ocasiões as instituições participantes firmaram o comprometimento de participação por meio da assinatura dos protocolos de intenções.

    A Remessa, cuja coordenação na capital ficará a cargo da UFBA, vai interligar 19 instituições de ensino e pesquisa de Salvador ao longo de 40km de fibra óptica. A Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação (SECTI) do estado da Bahia firmou uma parceria com a Redecomep para participar da nova rede baiana. Numa segunda fase, a secretaria planeja estender a infra-estrutura para as instituições do interior da Bahia, no âmbito das ações do Projeto Rede Baiana de Alta Velocidade (Rebav), coordenado pela SECTI.

    Na ocasião do lançamento da Remessa, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Lucchesi declarou que a rede vai proporcionar “uma melhoria da infra-estrutura local na área de ciência e tecnologia, de pesquisa, de ensino e educação. Algo extremamente importante para estratégias de desenvolvimento do setor”.

    No Distrito Federal, a UnB vai liderar o consórcio formado por nove instituições de ensino e pesquisa. Em reunião anterior ao lançamento da rede, o reitor da UnB, professor Lauro Morhy, destacou que a universidade já vinha trabalhando com a idéia de construir uma rede no Distrito Federal desde 1995 e que ao longo dos últimos anos a UnB desenvolveu conhecimento na área e, por isso, está cotada para liderar o consórcio em Brasília. Segundo o reitor, “a rede permitirá integrar as instituições do DF e ampliar o potencial da pesquisa na região, além de permitir o envio de dados em grande escala, procedimento que é lento atualmente”.

    Além de Salvador e Brasília, outras cinco regiões metropolitanas já estão com seus projetos de rede em andamento: Manaus, Recife, Natal, Fortaleza, Vitória e Goiânia.

    O Projeto Redecomep é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), para implantar redes metropolitanas de alta velocidade nas regiões metropolitanas do país atendidas pelos pontos de presença (PoPs) da RNP.

    O modelo do Redecomep, concebido a partir da iniciativa pioneira Rede MetroBel, no Pará, consiste na implantação de uma infra-estrutura de fibras ópticas própria, dedicada para as instituições de pesquisa e educação superior, e na formação de consórcios, de forma a assegurar a sua gestão e auto-sustentação.

    Com informações das assessorias de Comunicação Social da UnB e da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia.




    Vanessa Macedo
    RNP
    02.08.2005