Notícias

Rio Branco inaugura rede óptica para interligar instituições de ensino e pesquisa

[RNP, 29.06.2010]


    O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) inaugurou hoje, 29/6, a Rede Metropolitana de Rio Branco (RBMetroNet). A cerimônia, realizada às 10h no Auditório do Hospital da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre). Entre as autoridades presentes ao evento, estavam: o gerente de Ensino e Pesquisa do Hospital da Fundhacre, José Amsterdam de Miranda; o secretário de Saúde do estado do Acre, Oswaldo Leal de Souza Junior; o secretário da Fazenda do estado do Acre, Mâncio Lima Cordeiro; a reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Olinda Batista Assmar; o diretor-geral da RNP, Nelson Simões, que representou o MCT; o diretor de Pesquisa & Desensolvimento da RNP, Michael Stanton; e o diretor presidente da FUNTAC, João César Dotto.

    A RBMetroNet utiliza tecnologia óptica para interligar sete instituições em velocidade de 1 Gbps, com a possibilidade de ampliar esta capacidade futuramente. A Rede Metropolitana de Rio Branco tem 36 km de extensão e os investimentos para sua implementação foram da ordem de R$ 730 mil. A iniciativa contou com a parceria da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) para a passagem dos cabos ópticos. Uma vez inaugurada, a RBMetroNet passa a ser gerida por um consórcio formado pelas instituições integrantes. A rede conta também com a parceria do governo do Estado do Acre.

    Interligadas por uma rede óptica, as instituições participantes da RBMetroNet podem trocar informações com agilidade e utilizar aplicações avançadas de comunicação, o que possibilita a ampliação das atividades de cooperação científica. Integram a rede as seguintes instituições: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Escola de Enfermagem; Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre); Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac); Hospital da Criança e Hospital Maternidade; Pronto de Socorro Geral; e Universidade Federal do Acre (Ufac).

    Com a inauguração da Rede Metropolitana de Rio Branco, serão 17 redes metropolitanas em operação. Já foram inauguradas redes em Belém, Vitória, Manaus, Florianópolis, Brasília, Natal, São Paulo, Fortaleza, Macapá, São Luis, Goiânia, Campina Grande, Salvador, Cuiabá, Aracaju e Curitiba.

    A demanda por conectividade no interior do Brasil e os resultados positivos alcançados até agora estimularam a expansão do projeto Redecomep. Nesta nova fase, 15 municípios que contam com pelo menos duas IES serão beneficiados: São Carlos (SP), Campinas (SP), Itajubá (MG), Ouro Preto (MG), Mariana (MG), Uberaba (MG), Pelotas (RS), Petrolina (PE), Juazeiro (BA), Altamira (PA), Castanhal (PA), Marabá (PA), Santarém (PA), Niterói (RJ) e Petrópolis (RJ).